Qual a idade dos empresários bem-sucedidos no setor de tecnologia?
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Escrito por JOAO   
Qui, 09 de Agosto de 2018 19:16

altOs profissionais de tecnologia do Vale do Silício não medem esforços para parecer jovens de cirurgias plásticas e transplantes de cabelo até passar de fininho nos estacionamentos das empresas de tecnologia da hora para ver como os profissionais jovens e promissores se vestem, de acordo com um artigo publicado há alguns anos pela New Republic.

Embora isso possa parecer extremo, há mesmo uma tendência entre muitas pessoas no setor de tecnologia que favorece os jovens. Basta ver a declaração de Mark Zuckerberg dizendo que “os jovens são mais inteligentes sim” ou as bolsas de estudo no valor de US$ 100.000 que o cofundador do PayPal, Peter Thiel, distribui todos os anos para empreendedores brilhantes, contanto que tenham menos de 23 anos de idade.

“Há essa ideia de que os jovens têm mais probabilidade de terem ideias mais valiosas”, diz Benjamin Jones, professor titular de estratégia da Kellogg School. 

Mas esta noção está correta? 

“Se analisarmos a idade e as grandes realizações nas ciências em geral, o auge não se enquadra na faixa dos vinte anos”, diz ele. “Está mais para a meia idade”. Mesmo os vencedores do Prêmio Nobel desenvolvem seus sucessos revolucionários com uma idade cada vez maior, descobriu Jones em pesquisas anteriores. Serão as startups do Vale do Silício a exceção? 

Em um novo estudo, Jones, juntamente com Javier Miranda, do U.S. Census Bureau, e Pierre Azoulay e J. Daniel Kim, do MIT, usam um conjunto de dados ampliado para tratar desse tema. Os pesquisadores acreditam que, ao contrário do pensamento popular, os melhores empreendedores tendem a ser os de meia idade. Entre as novas empresas de tecnologia de crescimento mais rápido, o fundador médio tinha 45 anos na época começou seu negócio. Além disso, um empreendedor de 50 anos de idade tem quase o dobro da probabilidade de ter um enorme sucesso do que um de 30 anos.

Essas descobertas têm sérias implicações, não apenas para aspirantes a empreendedores, que podem estar superestimando ou subestimando suas chances de sucesso com base na idade que têm, mas para a sociedade em geral. Afinal de contas, se os investidores de capital de risco relutam em apostar em empreendedores mais velhos, muitas startups de sucesso podem nunca sair do papel. 

“Se não alocarmos recursos para as pessoas certas no empreendedorismo, podemos estar perdendo em termos de avanços que impulsionam a prosperidade socioeconômica”, diz Jones. “É realmente uma questão de alto risco”. 

          Para continuar lendo esta materia acesse : http://a.msn.com/00/pt-br/BBLniyI?ocid=sw